Hipnose e Vidas Passadas

Cópia de Anqitue Relógio de parede mensagem ausente (1)

Um tema sempre associado às sessões de hipnoterapia é a polêmica possibilidade de fazer regressões tão profundas que acessam memórias de vidas passadas. É possível, através da hipnose acessar memórias tão antigas no inconsciente e trazê-las à tona? Confira abaixo para saber mais!

O nosso cérebro armazena as nossas memórias sim, mas não exatamente da forma como elas aconteceram realmente, mesmo que as suas lembranças sejam intensas e cheias de detalhes. Isso acontece porque toda vez acessamos nossas memórias o cérebro reconstrói aquela lembrança da forma mais coerente e coesa possível, a partir dos fragmentos de memória que você tem, completando automaticamente as lacunas com informações. Ou seja, todas as vezes que você acessa uma memória, ela muda um pouco, pois o cérebro pode preencher essas lacunas entre memórias com informações diferentes, para compor uma memória coesa.

O hipnoterapeuta vai trabalhar com a composição que a mente do paciente formulou a partir daquela memória, seja ela muito real, uma metáfora, ou mesmo cheia de informações falsas – para o tratamento a natureza da memória é indiferente. A preocupação maior não deve ser se aquela memória é verdadeira ou não, mas sim o sentimento e a reação que estão associados àquela memória.

Sendo assim, mesmo uma regressão da vida atual, como infância e vida adulta, acessa uma lembrança construída pelo nosso cérebro, na qual não podemos nos apoiar completamente para afirmar que determinado fato aconteceu ou não.

Quando falamos de regressão às vidas passadas, é de extrema importância que o hipnólogo procure saber quais as crenças do paciente sobre a existência dessas vidas. Pode acontecer de, em meio a uma sessão, o paciente descrever uma memória com um cenário histórico anterior ao seu nascimento, que se apresenta em forma de memória. O próprio paciente pode reconhecer como memória de uma vida passada, mas pode ser uma memória criada a partir de um filme, um livro, etc – não é possível afirmar com total certeza. Isso pode ocorrer inclusive em sessões cujo objetivo principal não seja acessar essa memória, em específico, por isso é importante falar previamente sobre qual é a posição da pessoa nesse assunto. Durante a sessão, a mente do paciente pode ir por esse caminho e o cérebro irá construir essa memória com as informações que tem.

Ou seja, independentemente das crenças sobre vidas passadas, tanto do hipnólogo, quanto da pessoa que está sendo tratada, não é possível afirmar se uma memória acessada na regressão é totalmente verdadeira, ou não, pois as memórias são “falhas”. O principal objetivo é entender aquela memória e as reações que ela traz, bem como as consequências positivas e negativas na vida do paciente. A questão sobre a veracidade da memória de uma vida passada é indiferente para a hipnoterapia, já que o que realmente importa é ajudar a pessoa a desbloquear sua mente e melhorar sua vida. A hipnose ajuda a acessar essas informações cruciais que, de uma forma ou de outra, estão armazenadas em nosso inconsciente.

Você tem vontade de vivenciar essa experiência? Deixe aqui sua opinião e até a próxima! 🙂

Deixe uma resposta